Após reajuste, novos valores do IPTU geram repercussão nas redes sociais

Foto: Jardel Oliveira/Facebook/Reprodução

Nos últimos dias, o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) se tornou um dos assuntos mais debatidos nas redes sociais.

O assunto ficou em alta após a Prefeitura de Canguçu liberar o acesso aos novos valores através de consulta direta em seu site oficial.

Após uma breve análise, é possível ver que a repercussão do reajuste foi negativa. Alguns usuários relataram um aumento de 600% no imposto, quando comparado com o ano anterior.

Um dos usuários reforçou sua indignação no valor do imposto de seu imóvel, localizado em área afastada do centro ter o mesmo valor de um prédio comercial na Rua General Osório.

O professor de música Alex Pinz criticou o novo valor e comparou, apontando que seu imposto era duas vezes maior que o cobrado por um apartamento de sua família em Cobacabana. Para Gelcira Lopes, as taxas deveriam ser colocadas, após uma vistoria em cada residência.

Em contrapartida, Marileia Bubolz, ex-chefe do Setor de Transporte Escolar, na gestão de Gérson Nunes, apontou que houve um reajuste significativo, mas que não foi abusivo.

“Consultei a lei de outros municípios, e logo entendi que as edificações mais antigas seriam as que teriam o maior reajuste e as mais novas como a minha, um reajuste menor. Conversei com várias pessoas a respeito disso. Um prédio misto (comercial e residencial) no centro de Canguçu com valor venal de R$ 1.200.000,00 pagou o mesmo valor de IPTU 2018 do que a nossa casa de residência com valor venal de R$ 300.000,00 em bairro distante do centro.” — publicou Marileia Bubolz.

O assunto foi gancho para a crítica do Imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA), por ter uma base maior de cálculo e não o recurso não ficar no Município.

Para o ex-coordenador da Defesa Civil Jardel Oliveira o reajuste do IPTU é “um assalto” (palavras dele). Segundo Oliveira, os contribuintes que estão se sentindo prejudicados estão se mobilizando para encontrar uma forma de rever os valores.

“Os contribuintes do referido imposto, que estão em grande parte se sentindo assaltados, clamam por uma solução. Os escritórios de advocacia já estão trabalhando no caso. Contestações administrativas já estão sendo feitas” — publicou Jardel Oliveira.

Oliveira ainda sugere uma saída política: “Uma solução seria a próxima legislatura (daqui a 2 anos), aprovar uma lei, em conjunto com o executivo, propondo a isenção de todas as multas e juros para os inadimplentes (que não pagarem o IPTU) com um parcelamento em até 48 meses para que as pessoas não fossem tão prejudicadas.”

CHARGES E MONTAGENS

Além das incontáveis publicações sobre o assunto, nossa redação encontrou ainda charges com a imagem do prefeito Vinicius Pegoraro e montagens com as fotos dos oito vereadores que aprovaram o projeto, junto à frase: TRAIDORES DO POVO.

IPTU: Prefeitura emite nota sobre possibilidade de distorções

Na terça-feira (15), a Prefeitura emitiu uma nota através de sua página oficial no Facebook sobre a possibilidade de distorções. Confira a nota:

“Para realizar o cálculo do IPTU a partir deste ano será utilizado como base de cálculo o valor venal dos imóveis, obtido com a atualização da planta genérica de valores.

Como em toda avaliação genérica, é possível que, em casos pontuais possa ter ocorrido alguma distorção na formulação da planta de valores e, por consequência, que o valor venal atribuído pela Prefeitura a um determinado imóvel não esteja correto.

Além disso, é possível que haja situações na quais o cadastro da Prefeitura esteja desatualizado, não correspondendo a situação real do imóvel, como por exemplo diferença de medidas do terreno ou da construção.

Nessas hipóteses, pode o interessado requerer adequação do valor venal ou atualização do cadastro, sendo necessário para isso formalizar o pedido de revisão que deve ser realizada no setor competente que funciona junto à Casa de Cultura.”

Leia Também:

ads

Notícias Relacionadas

Sem combustíveis em postos, litro da gasolina pode ser encontrada por R$ 33 no comércio paralelo

Em meio à falta de combustíveis nos postos de Canguçu, internautas começaram a fazer anúncios ...

Informativo G&S Sinuelo: Prazo para implantação do eSocial é adiado, saiba como se preparar

Adiada para novembro, a implantação do eSocial em micro e pequenas empresas que faturam até R$ ...

Prefeitura abre edital de permuta para troca de terreno por conclusão de obras da Creche na Vila Isabel

As propostas deverão ser apresentadas no horário de expediente da Prefeitura Municipal até o ...

jogos do Brasil na Copa

Saiba como fica o funcionamento dos bancos neste fim de ano

Com a proximidade das festas de final de ano, e as programações para as ...

Executivo e Legislativo se unem para adiantar recurso para pagamento de funcionários do HCC

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução Na tarde de sexta-feira (5), os funcionários do Hospital de Caridade ...

IPTU: Prefeitura emite nota sobre possibilidade de distorções

Foto: Jornal Canguçu Notícia Nos últimos dias, o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) se ...

ACICAN

ACICAN e CDL emitem nota sobre o funcionamento do comércio

No domingo (28), a Associação do Comércio, Indústria e Serviços (Acican) e a Câmara dos Dirigentes ...

Programa Fundo Social

Cooperativa Sicredi destina R$ 26,9 mil para ajudar na execução de 27 Projetos em Canguçu

Nas últimas assembleias, a Cooperativa Sicredi aprovou os projetos beneficiados com o Programa Fundo ...