Coluna Saúde Mental — Suicídio: Vamos falar a respeito?

O suicídio ainda é um assunto causador de medo e espanto pelo fato das pessoas não saberem como lidar com essa triste realidade.

As causas mais comuns do suicídio estão associadas a transtornos mentais, que podem incluir depressão, ansiedade, transtorno bipolar, esquizofrenia, alcoolismo e abuso de drogas. Fatores como dificuldades financeiras e/ou emocionais também desempenham um fator significativo.

Cerca de 800 mil pessoas se suicidam por ano no mundo. Imagem: OMS/PAHO

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 40 segundos, uma pessoa tira sua vida no mundo. Com base nesse e outros dados, o suicídio torna-se um grave problema de saúde pública e sua prevenção prioridade.

A prevenção é realizada através da educação: É preciso deixar de ter medo de falar sobre o assunto, derrubar tabus e compartilhar informações ligadas ao tema.

A sociedade precisa reconhecer sinais, diferenciar mitos e verdades, ouvir profissionais e ter acesso a formas de apoio. ”Falar é a melhor solução”, esse é o lema da campanha Setembro Amarelo do CVV (Centro de Valorização da Vida).

Um diálogo aberto, respeitoso, empático e compreensivo pode fazer a diferença. Oferecer suporte emocional, informar sobre a ajuda profissional e mostrar-se à disposição são pontos importantes. Se a pessoa falar claramente sobre o plano de cometer o ato é primordial que ela não seja deixada sozinha.

Quem estiver presente neste momento, deve contatar os familiares da pessoa, procurar algum serviço de saúde mental, e se necessário acionar o serviço de urgência/emergência (Pronto Socorro) local.

Pode-se indicar também o serviço oferecido pelo CVV, disponível em www.cvv.org.br, que trabalha para promover o bem estar das pessoas e prevenir o suicídio, em total sigilo, 24h por dia (através do número 188).

 

 

 

 

SOBRE A COLUNISTA: Graduada pela Universidade Católica de Pelotas, Júlia Tarouco Bezerra é especialista em Terapia Cognitivo Comportamental (TCC), atua no Hospital de Caridade de Canguçu, e em seu endereço pessoal, desde 2016 atendendo crianças, adolescentes e adultos.

Atendimento Psicóloga Júlia Tarouco Bezerra – CRP 07/25347
Rua Silva Tavares, 1353 — Centro
Telefone/Whatsapp: (53) 9 8468-1298

 

Leia Também:

ads

Notícias Relacionadas

Prefeitura destina R$ 314 mil para quitar 13º salários atrasados de funcionários do HCC

Na manhã desta terça-feira (06), a Prefeitura de Canguçu confirmou um repasse para o ...

Verde Louro

Verde Louro expande produção de Azeite em Canguçu

É na Fazenda Mato Grande, na Coxilha dos Cunha, há 36 quilômetros da cidade, ...

Vacinação. Foto: Altemar Alcantara/Semcom

Município retorna atendimento das Unidades Básicas de Saúde no interior

A Prefeitura de Canguçu confirmou na manhã desta terça-feira (29), o retorno do atendimento nas Unidade ...

Funcionários do HCC organizam mobilização em protesto a salários atrasados

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução Na tarde desta sexta-feira (5), os funcionários do Hospital de Caridade ...

Hospital de Caridade de Canguçu. Foto: Canguçu Notícia

Hospital recebe recurso de R$ 516 mil do Estado

Nesta sexta-feira (27) foi confirmado o repasse de um recurso de R$ 516 mil ...

crise do HCC

Hospital de Caridade de Canguçu receberá consultoria de técnicos do Hospital Sírio Libanês

Na quinta-feira (30), a Prefeitura de Canguçu emitiu uma nota informando que Técnicos do Hospital ...

Internações particulares não diminuíram no HCC, diz presidente do Sindicato da Saúde

Nesta quarta-feira (28), a presidente do Sindicato da Saúde de Pelotas e Região, Bianca ...

Executivo e Legislativo se unem para adiantar recurso para pagamento de funcionários do HCC

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução Na tarde de sexta-feira (5), os funcionários do Hospital de Caridade ...

UGEIRM diz que atendimento a policial ferido no ataque a Caixa foi falho e ineficiente

Nota enviada pela assessoria de Imprensa da UGEIRM No início do século passado, bandos ...